Boletins da Unidade de Monitoramento

Biblioteca Villa-Lobos

A Secretaria da Cultura apresenta a seguir registros de dados sistematizados, com o intuito de reunir algumas das principais informações de interesse público na área cultural, em meio à grande profusão de dados disponíveis, avançando na transparência ativa e levando em consideração as demandas por informação mais recorrentes e as discussões contemporâneas em torno das políticas públicas de Cultura.

Traz os dados de dotação orçamentária inicial para a área de Cultura e sua relação com a execução orçamentária, no município de São Paulo, no Estado de São Paulo e no Brasil, no período de 2010 a 2015. Apresenta informações de execução orçamentária em relação à dotação final (após eventuais cortes ou suplementações), no âmbito estadual. Detalha dados correspondentes à distribuição de recursos para a Cultura no Estado em 2015. Acesse AQUI.

Traz um resumo dos principais dados relacionados aos dez anos de adoção desse modelo de gestão pela SEC SP. São apresentados os valores de repasses feitos pelo Estado, as receitas financeiras e a captação de recursos por parte das organizações sociais para viabilização dos contratos de gestão, bem como a evolução do número de funcionários celetistas e despesas com recursos humanos, o total de atividades realizadas e os públicos ano a ano, tanto no cômputo geral quanto dividido por área da SEC (difusão, formação, museus e bibliotecas). Acesse AQUI

 Traz dados sobre o Programa de Ação Cultural – ProAC no período de 2006 a 2015, na modalidade Editais. Por meio desse programa, instituído pela Lei Estadual nº 12.268/2006, que dispõe sobre o incentivo à cultura no Estado de São Paulo, a Secretaria da Cultura fomenta e difunde a produção artística em todas as regiões do Estado de São Paulo, concedendo apoio financeiro a projetos artísticos selecionados por meio de concursos públicos, contemplando diversas expressões culturais. A verba é oriunda de recursos orçamentários da própria Secretaria da Cultura. Acesse AQUI

 Traz mapas e análises de dados relativos à distribuição geográfica das atividades da Secretaria da Cultura em 2015. A quantificação de municípios atingidos reflete primordialmente o alcance territorial da ações realizadas tanto pelas Organizações Sociais (mediadas à época pelas Unidades de Bibliotecas e Leitura, Unidade de Fomento e Difusão Cultural, Unidade de Formação Cultural e pela Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico) quanto pelas ações de fomento à cultura (via Unidade de Fomento e Economia Criativa) e processos de tombamento e de estudo de tombamento realizados pela Unidade de Preservação do Patrimônio Histórico ao longo de 2015Acesse AQUI

 

Traz mapas e análises de dados relativos à distribuição geográfica das atividades da Secretaria da Cultura em 2016. Propicia um comparativo em relação aos dados do ano anterior. A quantificação de municípios atingidos reflete primordialmente o alcance territorial das ações realizadas tanto pelas Organizações Sociais (mediadas à época pelas Unidade de Difusão, Bibliotecas e Leitura, Unidade de Formação Cultural e pela Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico) quanto pelas ações de fomento à cultura (via Unidade de Fomento e Economia Criativa) e processos de tombamento e de estudo de tombamento realizados pela Unidade de Preservação do Patrimônio Histórico ao longo de 2016Acesse AQUI

Traz uma síntese do diagnóstico efetuado pela Unidade de Monitoramento sobre as pesquisas de público realizadas pelas Organizações Sociais de Cultura (OSs) em 2015. Essas pesquisas vêm contribuindo para a avaliação da qualidade das ações executadas no âmbito dos Contratos de Gestão e para a verificação do grau de satisfação do público com os serviços prestados. Acesse AQUI

Traz informações orçamentárias do Estado de São Paulo, da Secretaria da Cultura e do modelo de gestão em parceria com Organizações Sociais, adotado a partir de 2004. Nessa perspectiva, é apresentado um panorama dos recursos públicos alocados em Cultura em SP, focalizando o impacto da crise econômica a partir de 2015. É também evidenciada a alocação de recursos nos equipamentos, programas e grupos artísticos geridos em parceria com OSs, por área de atuação da SEC SP, verificando-se a distribuição das receitas e os montantes aplicados em despesas de área meio e área fim. Acesse AQUI

Apresenta informações relacionadas aos recursos humanos que atuam diretamente na Pasta e em seus equipamentos, grupos artísticos e principais programas – geridos em parceria com Organizações Sociais de Cultura. Traz a evolução do quadro de pessoal da Administração Direta de 1994 a 2016, e nas parcerias desde 2004, ano de início do modelo OS na Cultura. Algumas questões relacionadas à força de trabalho do setor público cultural são discutidas a partir dos dados da Secretaria, que também  aponta referências para a discussão de remuneração, gênero e políticas de integridade e conformidade aos princípios da Administração Pública. Acesse AQUI

Traz mapas e análises de dados relativos à distribuição geográfica das atividades da Secretaria da Cultura em 2017. Propicia um comparativo em relação aos dados dos dois anos anteriores. A quantificação de municípios atingidos reflete primordialmente o alcance territorial das ações realizadas tanto pelas Organizações Sociais (mediadas à época pelas Unidade de Difusão, Bibliotecas e Leitura, Unidade de Formação Cultural e Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico) quanto pelas ações de fomento à cultura (via Unidade de Fomento) e processos de tombamento e de estudo de tombamento realizados pela Unidade de Preservação do Patrimônio Histórico ao longo de 2017. Acesse AQUI.

Esse Boletim integra os primeiros esforços da UM para sistematizar os resultados dos contratos de gestão sob abordagens mais qualitativas, avançando para além das análises econômico-financeiras quantitativas e das verificações de conformidade e regularidade. Além dos principais números das Fábricas de Cultura, aborda os resultados finalísticos de maior destaque, estimulando uma reflexão mais contextualizada acerca dos impactos desses equipamentos culturais e dos programas neles desenvolvidos. Acesse AQUI.

Esse Boletim integra os primeiros esforços da UM para sistematizar os resultados dos contratos de gestão sob abordagens mais qualitativas, avançando para além das análises econômico-financeiras quantitativas e das verificações de conformidade e regularidade. Além dos principais números das Bibliotecas da Secretaria da Cultura, aborda os resultados finalísticos de maior destaque, estimulando a reflexão mais contextualizada acerca dos impactos desses equipamentos culturais e dos programas desenvolvidos a partir deles. Acesse AQUI.

Indica ano a ano, de 2004 a 2017, as principais informações sistematizadas pela UM acerca dos equipamentos culturais, grupos artísticos e programas geridos por meio de contratos de gestão firmados com Organizações Sociais de Cultura desde 2004. São apresentados dados orçamentários (recursos repassados pelo Estado e recursos captados pelas OSs); número de funcionários e dados de resultados (número de ações e totais de públicos recebidos). Acesse AQUI.